sexta-feira | 15 - dezembro - 2017

Shugo Izumi

O atelier de Shugo izumi é uma exposição permanente de cerâmica. Imigrante japonês e residente no Brasil dede 1975, é tido com um dos melhores mestres ceramistas em atividade no país. Seu atelier, na zona rural de Atibaia – SP, é muito visitado por turistas, sejam bonsaistas, curiosos ou adeptos do hobby da cerâmica.

A dedicação do ceramista acabou se tornando um de seus maiores diferenciais: cada vaso que sai do forno é único, torneado e pintado a mão, um a um. Ele conta que a paixão pela cerâmica veio da necessidade. A profissão de engenheiro agrônomo teve de ser deixada de lado, devido a problemas de saúde resultantes do contato com produtos químicos.

bonsai shugo izumi

No final de 1975, Izumi teve aulas com o mestre Toshiyuki Ukeseki, na cidade de Cunha – SP. “Em três meses, eu já havia aprendido as técnicas e montei meu primeiro forno”, diz. Seu ateliê é uma exposição permanente. Além de vasos para bonsai, Izumi possui em seu acervo diversos utilitários, como jogos de jantar e luminárias, a maioria com inspiração oriental.

Graças a sua dedicação em pesquisas e estudos, Shugo Izumi possui atualmente uma biblioteca particular com mais de 3000 livros referentes ao estudo da cerâmica. Dedicação essa que ja lhe rendeu vários prêmios.

Visando aprimorar ainda mais sua arte, em 2009, o mestre ceramista foi para Japão, em Tokoname, para trocar experiëncias com os ceramistas da região de maior prestigio quanto a qualidade da argila de todo o mundo.

Ao retornar de sua viajem, Shugo Izumi começou a aplicar as técnicas adquiridas na fabricação de vasos retangulares, formato não trabalhado até então. Ao ser elogiado pela sua perfeição e alto padrão de qualidade de seus trabalhos, ele, com muita humildade, nos contou (durante visita em 2011) que a fabricação de vasos retangulades deveria ter uma melhor qualidade somente a partir de 2013, tempo que ele julgava necessário para pegar prática com o novo formato de trabalho.

bonsai vaso izumi

A delicadeza das peças revela a sensibilidade do artista: pintura de pássaros, motivos orientais, delicadas flores ou inscrições de poemas budistas são facilmente encontrados nas peças. Para as pinturas (que o destacou a partir dos anos 80 pelo uso de extratos naturias), ele conta com o auxílio de sua esposa, Hamako.

Um homem sem muitos segredos. Quem chega ao ateliê do artista é muito bem recebido pela família, formada pelo casal e cinco filhos. Bem humorado, ele abre as portas a todos que desejarem conhecê-lo, mediante um simples pedido: agendar com antecedência.

Uma vez lá, Izumi não se incomoda de explicar todo o processo de fabricação dos vasos, desde a obtenção da argila até o acabamento especial. Depois, senta-se no torno e mostra como suas mãos mágicas são capazes de transformar um bocado de barro em uma bela peça, em questão de minutos. Aos mais “corajosos”, Izumi oferece seu lugar na máquina. “Parece fácil vendo, mas quase sempre as pessoas não conseguem muitos resultados”, diverte-se.

Para finalizar, as peças são queimadas no forno a lenha, conhecido como Noborigama. A cada queima, a boca é fechada com tijolos para que o calor não se disperse. Na primeira etapa, realizada para secar a cerâmica, a temperatura interna chega a 900°C. Depois disso, as peças são pintadas e sofrem uma segunda queima a cerca de 1300°C. O processo todo pode durar 40 horas ininterruptas.

Visite o site de Shugo Izumi e obtenha mais informações sobre o artista: http://www.ceramicasizumi.com.br

Sobre Bruno Medeiros

Praticante da arte bonsai desde a adolescência, aprimorou sua dedicação pela arte após sua graduação em Ciências Biológicas e posterior especialização em Artes Visuais. Foi Presidente Fundador da Associação Bonsai Mato Grosso, em Cuiabá/MT. Atualmente reside em São José do Rio Preto/SP, sendo Diretor da Associação Bonsai Clube Rio Preto.

Veja essa publicação também!

Guia de Pragas e Doenças

Visitando o site da Bonsai do Campo, encontrei um guia muito bacana, feito pelo Edson …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *